É possível realizar ações ambientais em eventos online?

O Brasil hoje é palco não apenas de mega eventos, como também de diversas Feiras, Congressos, Shows e Eventos Corporativos. Só na cidade de SP estima-se que são realizados 90.000 eventos por ano, o que equivale a 1 evento a cada 6 minutos. Porém, com a pandemia do novo coronavírus, a maioria dos eventos foi cancelado ou se transformaram em eventos on-line ou híbridos.

Uma das formas de expandir o alcance da sua marca ou evento e se conectar com pessoas de diversos lugares, que não teriam tempo, disponibilidade ou segurança (normas de distanciamento social para evitar a propagação do vírus) de ir até um evento presencial, é a realização de eventos online, que se tornam possíveis graças à tecnologia e às ferramentas de streaming disponíveis.

Muitos produtores de diversos segmentos e tamanhos estão escolhendo fazer um evento online por serem mais fáceis de gerenciar, mas a transmissão online também tem outras vantagens:

  • Redução de custos: se você não tem um grande orçamento para realizar seu evento, optando por um evento online você pode economizar. Afinal, você não precisará gastar com aluguel de espaços, viagens e fornecedores;
  • Ausência de limite geográfico: alcance de mais pessoas;
  • Aumento no número de participantes do evento: um número muito maior de  pessoas podem se conectar em uma sala virtual;
  • Ferramentas de bate-papo: mantém a interação e o engajamento ao longo do evento online.

Pensando em todas essas vantagens, separamos alguns tipos de eventos online que você pode produzir. Confira:

1. Cursos e workshops online

Você tem algo legal ou uma habilidade para ensinar para alguém? Então, organizar um curso ou workshop online pode ser uma boa opção para você. A facilidade do online faz com que você possa oferecer uma variedade de cursos, além de entregar o conteúdo de forma criativa e poder interagir com os participantes, mesmo que não seja de forma presencial.

Hoje em dia, é possível encontrar cursos online de diversos temas e de várias áreas, tudo de maneira rápida e prática. Esse tipo de evento oferece mais flexibilidade e comodidade aos participantes, já que eles podem assistir às aulas onde e como quiserem. Esse formato também oferece vantagens para o organizador, afinal, ele não depende de uma grande infraestrutura física para acontecer.

No entanto, planejar um curso online é um pouco diferente de organizar um curso ou workshop presencial. Você deve montar o seu curso tendo em mente que o aluno não estará perto de você e lembrando que, por ele está fazendo o curso pela internet, é mais fácil ele perder o foco e se distrair. Por isso, pense em maneiras e formatos criativos para transmitir seu conteúdo. Separe também um tempo para que o aluno possa tirar suas dúvidas.

2. Meetups

Os meetups são encontros realizados com o objetivo de estimular o networking e a troca de conhecimento entre os profissionais de uma determinada área. A ideia desse evento é que as pessoas participem presencialmente, mas se a distância for um empecilho, isso não impede que você possa realizá-lo de outra maneira. 

Sim, fazer um meetup online é uma possibilidade! Você pode usar ferramentas de streaming para reunir os participantes. Assim, as pessoas podem continuar se encontrando, desenvolvendo ideias e fortalecendo as comunidades de trabalho, mesmo que à distância. 

Organizar um meetup online é uma forma de estimular as pessoas a se manterem ativas e criativas, além de ser uma boa oportunidade de atrair novos participantes de diversos locais do país, gerando networking e criando uma comunidade.

3. Seminários online

O objetivo de um seminário é agregar conhecimento. Assim como os cursos e workshops, esse é um evento de caráter educacional. Ele consiste na exposição e no debate de ideias sobre um determinado tema. Se você está pensando em realizar um seminário, mas não tem muitos recursos, a transmissão online pode ser uma alternativa.

Existem algumas diferenças entre realizar um seminários online e um presencial. Algumas coisas continuam iguais – você ainda precisará pensar em palestrantes, temas e elaborar formas de atrair o público. Porém, o “local” do evento será diferente. Você precisará encontrar uma ferramenta que comporte o seu evento online, onde seja possível que o palestrante faça a sua apresentação e que ainda ofereça um espaço para perguntas e discussões. Assim como em um seminário presencial, você precisará de um moderador para poder organizar o debate.

4. Webinars

O webinar é um evento que foi criado para ser realizado de forma totalmente online: são conferências, palestras ou reuniões realizadas pela internet. Geralmente os webinars são feitos em tempo real para os espectadores, através de transmissões de vídeo e áudio em plataformas online.

Esse é um evento para quem busca um formato dinâmico: nos webinars, participantes podem interagir diretamente com o participante ou enviar perguntas através de um chat, contribuindo de forma construtiva para o debate. 

Uma das grandes vantagens do webinar é ser um conteúdo versátil e interativo, já que pode ser exibido em vários lugares diferentes simultâneamente. Outro ponto positivo é que ele é uma ótima maneira de alcançar pessoas que normalmente não teriam contato com a sua marca ou empresa.

5. Palestras e conferências online

Palestrantes também podem usar as ferramentas online para realizar seus eventos. Com o avanço da tecnologia, realizar esse tipo de evento ficou mais fácil, pois você pode oferecer uma palestra do conforto da sua casa. Além de ser um ótima estratégia para conseguir atingir um número maior das pessoas, de qualquer lugar. 

Você também pode realizar a conferência de forma online. Nesse caso, não muda muita coisa na organização, você terá que pensar nos palestrantes, na programação e no conteúdo das apresentações. A diferença é que nesse formato, você oferece a possibilidade das pessoas participarem remotamente.

Realizar uma palestra ou conferência online também tem facilidades para os participantes do evento. Eles poderão assistir o conteúdo onde estiverem e no dispositivo de sua escolha: computador, tablet ou celular.

Para ler a matéria completa acesse: Sympla.

E como trazer a sustentabilidade para eventos online?

O consumo de energia e água pela população mudou radicalmente neste ano de 2020. Com as regras de lockdown e distanciamento social, encontros presenciais de todos os tipos foram cancelados e, portanto, a população encontra-se majoritariamente em suas casas, onde passam a consumir mais energia e água, assim como aumentam a geração de resíduos sólidos urbanos residenciais.

Todos esses processos contribuem para o aumento de emissão de CO2, um dos gases do efeito estufa responsáveis pelas mudanças climáticas. Mas bom, como podemos fazer para minimizar esse cenário?

1) Plantio de árvores por participante ou criação de floresta

As árvores são ótimas alternativas para captura de CO2 atmosférico, isso porque durante o seu crescimento ela utiliza o CO2 para compor a sua biomassa e devolve oxigênio para o meio, melhorando a qualidade atmosférica local e a saúde dos animais e dos seres humanos.

Árvore, Parque, Outono, Queda, Folhagem, Natureza
Árvore. Giani para Pixabay.

2) Compensação das emissões de carbono da equipe e dos participantes

É possível quantificar e compensar, na mesma proporção, todos os gases de efeito estufa emitidos para a realização, mesmo que online, de um evento.

Entenda mais sobre o processo de neutralização de carbono vendo o vídeo acima!

Serão quantificadas as emissões de CO2 referentes ao consumo de energia de todos os envolvidos na realização e participação do evento. Indo mais além, é possível estimar as emissões no uso de transporte por parte dos participantes, organizadores e palestrantes, em um cenário em que todos estariam fisicamente se deslocando para o local.

Conheça o caso do Uni-RN, que adotou essas medidas e conquistou o Selo CO2 Neutro em seu evento online, que contou com a participação de mais de 600 pessoas clicando aqui.

3) Gestão de resíduos da produção/cenografia

Quando for montar o seu cenário para a live, escolha materiais ambientalmente responsáveis: de origem confirmada, recicláveis e de fácil reciclabilidade, que possam ser reutilizados em outros cenários.

Conheça o Programa Sou Resíduo Zero e saiba como realizar o projeto de gestão de resíduos!

4) Faça você mesmo!

É possível compensar seu próprio impacto no meio ambiente a partir da separação dos seus resíduos em casa, direcionando os recicláveis para a coleta seletiva e os orgânicos para a compostagem (com a produção de minhocários, por exemplo).

Escolher consumir conscientemente, reduzindo o gasto com a compra de produtos desnecessários, apoiando os comércios locais e comprando de empresas que tem compromisso com o meio ambiente.

o que é um minhocario | Compostagem, Composteira, Composteiras
https://br.pinterest.com/pin/803400021002408839/

Compartilhe

NEWSLETTER

Quer receber nossas novidades em seu e-mail?

Inscreva-se no formulário com seu nome e e-mail que enviaremos novos conteúdos mensalmente.