Como produzir um evento sustentável?

Independente do tema do evento torná-lo mais sustentável tem sido o objetivo de muitas produtoras e das marcas que os promovem. Isso porque a sustentabilidade se tornou um valor na nossa sociedade, um assunto que impacta a todos e trás bons resultados em engajamento.

 

Se você quer ter uma visão geral de tudo o que um evento precisa fazer para ser mais sustentável, vale conferir o nosso infográfico com os 10 passos para um evento sustentável no nosso artigo publicado no blog da Event Brite. E aqui você vai encontrar a descrição detalhada dos 10 passos e ainda poderá receber o infográfico em pdf no seu e-mail, clicando aqui.

 

Baixe o Infográfico - 10 Passos para um evento

 

Passo 1: Metas, comunicação e engajamento

Estabeleça metas, comunique suas ideias e promova o engajamento do público interno e externo sobre a sustentabilidade.

 

Para qualquer atividade profissional, o planejamento e o estabelecimento de metas são estágios importantes para o êxito do projeto. Em um evento sustentável, esses dois fatores são imprescindíveis. Em primeiro lugar, deve-se compartilhar com os demais organizadores o interesse da organização em aplicar ações sustentáveis no evento.

O estabelecimento de metas entre todos os envolvidos facilita o trabalho operacional. Além disso, funciona como um guia de ações e poderá ser utilizada em relatórios de resultados. São exemplos de metas para um evento sustentável: a redução do uso de água, diminuição dos resíduos gerados durante o evento, a medição e neutralização da emissão dos gases do efeito estufa, entre outras.

Passo 2: Local e infraestrutura

A escolha do local e a infraestrutura sinalizam o caráter sustentável do evento.

 

Um dos quesitos que demonstram a preocupação com a sustentabilidade quando se realiza um evento é a escolha do local. Nessa etapa, se devem priorizar locais com fácil acesso ao transporte coletivo. Paralelo a isso, um ponto importante é criar opções para os participantes irem de van, ônibus, bicicleta ou carona.

Escolher local que tenha uma política ambiental, com boa iluminação natural e com equipamentos eficientes de consumo de água e energia. O espaço deve permitir adequada acessibilidade aos portadores de deficiência. Quer saber tudo sobre esse assunto? Montamos um E-book completo sobre eventos sustentáveis. Clique abaixo para baixar. 

 

Baixe o e-book: Eventos Sustentáveis- Um guia completo

 

Passo 3: Requisitos legais

Requisitos legais devem ser observados

 

O organizador do evento sustentável deve exigir todos os laudos de seguranças e alvarás de funcionamento pertinentes, bem como, ter em mãos os documentos relacionados aos ditames de segurança junto ao Corpo de Bombeiros. É primordial verificar também se itens trabalhistas, anti-discriminatórios e sociais são atendidos.

Passo 4: Fornecedores e produtos

Fazer parcerias com fornecedores que se alinhem às práticas de sustentabilidade

 

Na seleção de fornecedores, além da avaliação de preço e prazo, considere também critérios de sustentabilidade. É um diferencial buscar parcerias com as empresas locais, haja vista a geração de postos de trabalho. O impacto positivo será mais evidente se os participantes consumirem os produtos daquele local. Parceria com cooperativas de catadores de lixo, recicladoras ou instituições próximas ao local do evento e garantir a destinação correta de seus resíduos também são atitudes que se adéquam a sustentabilidade.

Passo 5: Alimentos e Utensílios

Utilizar utensílios recicláveis e privilegiar alimentos da época são estratégias que fazem a diferença

 

Listar os materiais necessários para o evento é o primeiro passo.  Privilegiar alimentos locais, naturais e da época são pontos-chave para atender as ações sustentáveis. Avaliar alternativas para reduzir o desperdício e fazer doações dos alimentos que sobrarem também são alternativas que devem ser seguidas. Optar por utensílios reutilizáveis e evitar o uso de copos e materiais descartáveis demonstram a preocupação da organização com o meio ambiente.

 

 

Passo 6: Transporte

Estímulos para reduzir o impacto ambiental do transporte

 

Os organizadores devem divulgar as opções de transporte coletivo, nos materiais de comunicação, redes sociais, website e aplicativos do evento. Quando possível é interessante organizar um sistema de caronas ou corridas de aplicativo coletivas.

É necessário conscientizar o público a conhecer o impacto ambiental do seu deslocamento. Isso induz a uma reflexão sobre a escolha de meio de transporte e pode impactar na escolha de modal menos poluidor.

A calculadora de emissões de CO2 também é uma forma de conscientização. O público ao informar o trajeto e o meio de transporte tem na hora o resultado de quantos kg de CO2 foram emitidos no deslocamento. A programação da calculadora é personalizada com a identidade visual do evento. Esse conhecimento pode incentivar atitudes mais sustentáveis.

 

Passo 7: Gestão de resíduos

Gestão de Resíduos é um dos grandes destaques dos eventos sustentáveis

 

A gestão de resíduos é tema fundamental em qualquer evento. Uma das formas de reduzir os resíduos gerados durante o evento é limitar o uso de materiais impressos. Optar por papéis reciclados ou de fontes renováveis é uma ótima pedida. Banners e displays devem ser de materiais reutilizáveis ou recicláveis.

Boas práticas como: separar os resíduos na fonte, através da coleta seletiva e da triagem de materiais, permitem calcular o percentual de material que foi reciclado e reutilizado no evento. Esses indicadores de sustentabilidade poderão ser utilizados nos relatórios e serão ferramentas poderosas para o planejamento da próxima edição do evento.

Os resíduos orgânicos também podem ser recuperados nos eventos através de sistemas de compostagem. Veja alguns cases que mostram que é possível.  Essas atitudes reduzem significativamente o impacto ambiental causado pelo evento, e são os princípios do movimento Sou Resíduo Zero

 

Passo 8: Quantificar e compensar as emissões de CO2

Calcule a quantidade de emissão de CO2 e faça a neutralização de carbono

 

A emissão de gases de efeito estufa (GEE) é uma das causas do aquecimento global e dos impactos negativos das mudanças climáticas. Qualquer evento tem como consequência a geração de GEE devido ao uso de transporte, consumo de energia e geração de resíduos.

Esse é um dos principais impactos ambientais de um evento, por isso é fundamental conhecer a quantidade de emissões em termos de CO2, e adotar ações ambientais para fazer o que é chamado de neutralização de carbono.  Ou seja, fazer a compensação ambiental apoiando projetos de conservação florestal e tecnologia limpa.

Adotando essa prática o evento pode conquistar o selo Evento Neutro.

 

Passo 9: Gestão de impacto

A Gestão de Impacto deve ser analisada do começo ao fim do evento

 

Ações para promover o desenvolvimento local, sob o aspecto social, econômico e ambiental devem ser consideradas. Avaliar a contratação de fornecedores locais, fazer parcerias com cooperativas de reciclagem, apoiar a projetos sociais, culturais e ambientais desenvolvidos onde se dará o evento são ações sustentáveis que repercutem positivamente na imagem da empresa, além de deixar um legado positivo.

 

 

Passo 10: Reporte e transparência dos dados

Avalie as ações e comunique os resultados do evento

 

O encerramento do evento não implica no fim das ações sustentáveis. Essa etapa é o momento de avaliar os indicadores registrados durante o evento e reportá-los a todos os envolvidos. Relatar os resultados de forma transparente para a sociedade é o passo final de um evento sustentável.

Se você está interessado em planejar um evento sustentável do começo ao fim, acesse nosso ebook Gestão Sustentável em Eventos.