2020-2030: Uma década dedicada a recuperar ecossistemas degradados

Estamos na Década da Restauração dos Ecossistemas, quanto a sua empresa ajudou na regeneração do planeta?

A Década das Nações Unidas sobre Restauração de Ecossistemas, declarada no início de março de 2020 pela Assembleia Geral da ONU, visa intensificar a restauração de ecossistemas degradados e destruídos como uma medida comprovada para combater a crise climática e melhorar a segurança alimentar, o fornecimento de água e a biodiversidade.

A degradação dos ecossistemas terrestres e marinhos compromete o bem-estar de 3,2 bilhões de pessoas e custa cerca de 10% da renda global anual em perda de espécies e serviços ecossistêmicos.

Ecossistemas-chave que fornecem inúmeros serviços essenciais à alimentação e à agricultura, incluindo fornecimento de água doce, proteção contra riscos e fornecimento de habitat para espécies como peixes e polinizadores, estão diminuindo rapidamente.

A Eccaplan contribui promovendo programas de restauração com os seus serviços, além da Neutralização de Carbono, com Plantios de árvores  e apoio a projetos de Preservação Florestal, assim busca resiliência, reduz a vulnerabilidade e aumenta a capacidade dos sistemas de se adaptar.

Além da Neutralização de Carbono, Conheça as ações de compensação ambiental da Eccaplan:

Plantio de árvores

As plantas retiram o gás carbônico do ar em um processo natural chamado sequestro de carbono. Para calcular a quantidade de árvores e o tempo necessário para fazer a neutralização de carbono de um evento usasse-se como base um estudo da Universidade de São Paulo e do Instituto Totum, em parceria com a ONG SOS Mata Atlântica, donde estima-se uma árvore absorve cerca de 163 kg de CO2 ao longo de 20 anos.

Esse tipo de compensação ambiental também é chamado de “compensação futura de carbono’”, pois é necessário um acompanhamento para garantir que as árvores se desenvolvam e cresçam saudáveis para fazer a captura do CO2 no futuro.

Preservação Florestal

Outra opção são os programas de conservação e/ou preservação florestal, ou projetos de REDD – Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal, que cuidam de regiões que possuem muitas árvores adultas.

Estes programas recebem incentivos financeiros por evitar o desmatamento e a degradação florestal, reduzindo assim as emissões de CO2 gerada por essas atividades e cuidando dos estoques de carbono presente nestas árvores.

Além de promover a proibição do desmatamento e a utilização, em grande escala, de recursos naturais, esses programas também contribuem para o desenvolvimento sustentável da comunidade da região, capacitando ribeirinhos e movimentando o comércio local.

Para garantir o bom aproveitamento do programa, anualmente essas regiões recebem auditorias e obtém certificados para assegurar os incentivos financeiros por meio do comércio de créditos de carbono.

A principal diferença entre o Plantio de Árvores e a atividade de Preservação de Florestas é a seguinte: no primeiro caso, é preciso esperar a árvore crescer e se desenvolver para que a neutralização de carbono seja efetiva, no caso da preservação, a floresta já está ativa no processo de retirada de CO2 da atmosfera e o desafio é mantê-la em pé através de projetos de preservação e conservação.

Você sabia? 

De acordo com a UNEP, a restauração de 350 milhões de hectares de terras degradadas até 2030 pode gerar US$ 9 trilhões em serviços ecossistêmicos e remover de 13 a 26 gigatons adicionais de gases do efeito estufa da atmosfera.

A restauração de ecossistemas é fundamental para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, os ODS, principalmente aqueles sobre mudança climática, erradicação da pobreza, segurança alimentar, bem como conservação da água e da biodiversidade.

É também um pilar das convenções ambientais internacionais, como a Convenção de Ramsar sobre as zonas úmidas e as Convenções do Rio sobre biodiversidade, desertificação e mudança climática.

Atualmente, cerca de 20% da superfície do planeta apresenta declínio na produtividade, com perdas de fertilidade ligadas à erosão, ao esgotamento e à poluição em todas as partes do mundo.

Até 2050, a degradação e as mudanças climáticas poderão reduzir o rendimento das colheitas em 10% a nível mundial e até 50% em certas regiões.

A Década é uma nova oportunidade para que os projetos e iniciativas de restauração e reflorestamento que já estão em andamento possam acelerar e ganhar escala.

Como a Eccaplan pode ajudar a sua empresa a incluir a restauração na sua agenda:

Realizamos Inventários de Emissões utilizando a metodologia GHG Protocol e auxílio na renovação do licenciamento ambiental para CETESB.

A Eccaplan aplica a metodologia do GHG Protocol (The Greenhouse Gas Protocol – A Corporate Accounting and Reporting Standard) em seus inventários de emissões.

A ECCAPLAN também realiza Relatórios de Sustentabilidade com o objetivo de auxiliar organizações na gestão da sustentabilidade, fornecendo um diagnóstico de suas atuações socioambientais, analisando riscos e oportunidades para cada negócio, a fim de melhorar a performance das organizações sob a ótica das melhores práticas de sustentabilidade do Brasil e do mundo.

A Eccaplan Consultoria em Sustentabilidade, desenvolveu os programas de ação e educação contra as mudanças climáticas, Programa de Gestão de Resíduos Sou Resíduo Zero, Programa Evento Neutro, CO2 Neutro e o Frete Neutro. Estes programas consistem em quantificar e compensar o impacto ambiental de empresas, produtos, shows, feiras, eventos corporativos, entre outros.

Todos esses projetos apoiam Projetos Ambientais e Sociais, certificados conforme metodologias definidas pelo Protocolo de Kyoto.

Se quiser saber mais sobre o assunto, entre em contato e entenda como podemos te ajudar. 

Carbono Zero

Conteúdo:

Me Thays do Nascimento

Marketing Eccaplan

thays@eccaplan.com.br

Fontes:

ONU <https://brasil.un.org/pt-br/130341-comeca-decada-da-onu-da-restauracao-de-ecossistema>

Acordo alemanha Amazônia Aquecimento Global Bicicleta Brasil Carbono Ciclovia Clima CO2 COP21 Desenvolvimento Sustentável Desmatamento Efeito Estufa Emissões Emissões de GEE Energia Energia Eólica energia limpa Energia Renovável Energia Solar GEE Iniciativa Inovação inventário de emissões Lixo Meio Ambiente Mobilidade Mudanças Climáticas Mundo neutralização de carbono Noticias Notícia ODS ONU Poluição Reciclagem Rio de Janeiro sustentabilidade São Paulo Tecnologia Telhado Verde Transporte Sustentável Água Árvores